Blog

Posso dormir na casa do meu amigo?

É… seu filho está crescendo. Antes ele chegava com medo depois de um pesadelo pedindo para dormir na sua cama, e do nada vem com essa pergunta todo cheio de si e independente. Como lidar com essa mudança e tomar os devidos cuidados?

 

Se ele for muito novinho, a partir dos 5 anos, você pode até deixar se for na casa dos parentes próximos. É comum a proximidade com os primos nessa idade. Mais grandinho, você pode permitir que ele passe a noite na casa do amigo, contanto que você conheça a família.

  • Na primeira vez procure fazer a malinha com ele, colocando o brinquedo favorito, um biscoito que ele adora comer ao acordar ou um bichinho de pelúcia inseparável.
  • Fale que na casa dos outros é obrigatório escovar os dentes também. 🙂
  • Detalhes como: dormir sozinho no próprio quarto e não acordar à noite sempre precisando da sua ajuda já dão uma noção se ele tem ou não autonomia para dormir em outra casa. Mesmo assim arrisque se ele insistir, mas…
  • Prepare-se para ter que ir buscá-lo no meio da noite. É muito comum a criança mudar de ideia nas primeiras vezes e sentir a sua falta. Tenha paciência e converse. Pergunte o que aconteceu, mas não pressione.
  • Uma forma de mostrar que é possível dormir longe dos pais é chamar um amiguinho dele para dormir na sua casa. Ele vai observar a coragem dele, ver que pode ser divertido e querer imitá-lo da próxima vez.

Você também pode se interessar por:

  • Você rotula a sua criança?

  • Dica de livro sobre a criança

  • Como reconhecer uma criança autista

  • Estude para ser pai e mãe

Saiba como os cursos do MundoemCores.com
mudaram vidas de famílias como a sua!

  • “Muito obrigada por vocês terem trazido tudo isso pra minha família”

    Flaviane finalizou o curso Montessori em Casa e começou a assistir às aulas do Educando com Disciplina Positiva. Ela conta como sua vida mudou após aplicar o que aprendeu nos vídeos.

    Flaviane Cintia de Avila Dutra

  • “O curso nos fez entender como estimular a autonomia e a independência da nossa filha”

    Emanuelle e o marido passaram a entender aspectos de sua própria educação e a saber como, agora, agir com sua filha com objetivo de ajudá-la a se desenvolver. Ela afirma que os exemplos dados nas aulas facilitaram muito a colocar em prática tudo que foi aprendido.

    Emanuelle Rech

  • “Você se prepara pra tudo na vida. Pra ser mãe, você não se prepara!”

    Carolina buscava orientação para dar uma melhor educação à filha Maria Clara. Viu no evento presencial realizado pelo MundoemCores.com, em Maceió/AL, uma forma diferente de lidar com a personalidade da sua filha.

    Carolina Lira

Siga nas redes sociais

FACEBOOK
INSTAGRAM
YOUTUBE