O lado bom dos videogames - MundoemCores

BLOG

O lado bom dos videogames

O lado bom dos videogames

Pode parecer estranho, mas existe o lado bom dos videogames. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos mostrou que esses jogos podem ajudar a promover a empatia. Como? Leia a seguir:

  • O estudo foi realizado com 150 estudantes de 11 a 14 anos, que passaram duas semanas jogando, no máximo, seis horas no total;
  • Foram dois tipos de jogos, um destinado a ensinar empatia, chamado Crystals of Kaydor, e outro de controle, chamado Bastion;
  • Após as duas semanas, os cientistas fizeram verdadeiras varreduras nos cérebros desses estudantes;
  • O resultado da pesquisa mostrou que os adolescentes que jogaram Crystals of Kaydor melhoraram suas pontuações nos testes de empatia e as varreduras cerebrais mostraram maior conectividade nas redes cerebrais. Ou seja, eles aprenderam a identificar as emoções dos bonecos, como raiva, medo, felicidade, surpresa, nojo e tristeza, além da sua intensidade;
  • Eles também tiveram alterações neurológicas associadas à regulação de emoções, uma habilidade importante que está sendo desenvolvida durante a adolescência;
  • Essa foi a primeira pesquisa a mostrar que jogar videogames em apenas duas semanas pode levar a mudanças funcionais no cérebro relacionadas à empatia e à tomada de perspectiva. Desde, é claro, que os jogos sejam os corretos;
  • Essas habilidades, como explica reportagem da revista Crescer, preveem uma maior saúde emocional e bem-estar ao longo da vida. E essas descobertas poderiam ajudar a reduzir o bullying, que afeta mais de um terço dos adolescentes e está ligado a problemas sociais, de saúde e tentativas de suicídio;
  • Como a adolescência é uma época de intensas transformações, nessa fase eles estão prontos para desenvolver habilidades cognitivas complexas, como a empatia e a capacidade de ver as perspectivas de outras pessoas.

Fique atento aos malefícios

Mas, infelizmente, não existe apenas o lado bom dos videogames. É preciso ficar atento, principalmente, aos diversos malefícios da exposição da criança às telas, como a ciência já comprovou.

Por isso, lembre-se sempre de garantir que seu filho pratique esportes, tenha contato com a natureza e brinque muito.

E, se você quiser saber qual a importância das brincadeiras para o desenvolvimento da criança, assista ao Curso Desenvolva seu Filho Brincando, com Luciane Motta.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn