Blog

Isso é coisa de menino ou de menina?

Muitos pais têm medo que seus filhos brinquem com bonecas e as filhas, com carrinhos. Mas para as crianças não há essa diferenciação: elas só querem brincar e se divertir, independente do gênero atribuído à atividade. E é isso o que importa, não é mesmo?

Como sempre dizemos aqui, as crianças são reflexo do que vivenciam em casa: se o menino vê o pai cuidando da família, é isso que vai reproduzir se brincar de bonecas. Já a menina que vê na mãe uma mulher independente e que dirige, pode vir a se interessar por carros.

  •       Brinquedos com peças de encaixar e maletas de ferramentas são alguns dos que estimulam o contato com matemática; enquanto bonecas e casinhas estão mais ligadas à beleza, relações familiares etc.;
  •       Que tal investir em atividades que agucem a criatividade da criança? Substitua os brinquedos de plástico pelos de madeira ou de tecido, por exemplo. Deixe que ela crie suas histórias, invente os detalhes;
  •       Essa liberdade também vale na escolha de roupas, calçados, material escolar… Quem disse que menina sempre tem que usar rosa e menino, azul?
  •       Evite comentários preconceituosos como “Meninos não choram”, “Parece coisa de menina”, “Só homem sabe jogar futebol”;
  •       Peça ajuda de todos nas tarefas domésticas. Assim, meninos e meninas compreendem que todos têm a mesma responsabilidade em casa.

Diz pra gente: como é aí na sua casa?

Você também pode se interessar por:

  • Incentive a criança a aceitar a diversidade desde cedo.

  • Seja exemplo em tudo, até mesmo na alimentação.

  • Comemore o primeiro aninho!

  • Criança pode ajudar em tarefas domésticas?

Opinião de pais e educadores sobre nossos cursos

Veja como nosso conteúdo está transformando a vida das pessoas

  • “Muito obrigada por vocês terem trazido tudo isso pra minha família”

    Flaviane finalizou o curso Montessori em Casa e começou a assistir às aulas do Educando com Disciplina Positiva. Ela conta como sua vida mudou após aplicar o que aprendeu nos vídeos.

    Flaviane Cintia de Avila Dutra

  • “Você se prepara pra tudo na vida. Pra ser mãe, você não se prepara!”

    Carolina buscava orientação para dar uma melhor educação à filha Maria Clara. Viu no evento presencial realizado pelo MundoemCores.com, em Maceió/AL, uma forma diferente de lidar com a personalidade da sua filha.

    Carolina Lira

  • “Pude começar a entender que quem tinha que mudar era eu”

    Sandra conheceu o MundoemCores.com por meio da escola do filho Enzo e começou a entender os sinais que ele apresentava. Entendeu que precisava mudar seu comportamento e hoje tem uma relação muito melhor com seu filho.

    Sandra Teixeira

Siga nas redes sociais

INSTAGRAM
YOUTUBE