Blog

Exercendo sua autoridade

 

Já aconteceu de dizer  “não” e voltar atrás porque a criança começou a fazer um escândalo? Já, né? Mas tome cuidado com isso… Os pais são a principal referência de uma criança em relação ao mundo e é normal que elas testem os limites ao máximo. É importante saber diferenciar o momento de voltar atrás ou não – e esse “não” pode ser mais duro para você do que para seu filho.

A criança ainda não tem a capacidade de distinguir o que é bom ou ruim para ela. Essa função cabe aos pais, mesmo que contrarie a vontade dos pequenos. Por exemplo: se a criança não quer ir para a escola em dia de prova, apenas porque é o desejo dela, os pais devem fazê-la entender que é o melhor para ela.

Como exercer a autoridade:

  •    Seja coerente. Como sempre dizemos aqui, atitudes convencem mais do que palavras. Cumpra suas promessas, ajude nas tarefas domésticas…;
  •    Tenha sempre um diálogo com o pai/mãe, para que um não permita e o outro negue a mesma coisa;
  •    Se estiver errado, assuma e, se possível, corrija o erro;
  •    Ter autoridade é diferente de ser autoritário. Você não precisa reprimir seu filho para que ele te obedeça. No entanto, estabeleça limites;
  •    Não use de violência, ameaças e gritos. Explique por quê a criança deve respeitar as regras e ter responsabilidades. Caso ela não obedeça, estabeleça um castigo que possa ser cumprido, segundo a idade;
  •    Se disser “não”, seja firme – mesmo que seu filho grite e chore. Voltar atrás por vergonha do escândalo abre portas para que a criança faça birra e manha para conseguir o que quiser;
  •    Incentive e elogie as boas ações;
  •    Esteja aberto a conversar e seja presente na vida da criança.

Você também pode se interessar por:

  • Comemore o primeiro aninho!

  • Crianças devem brincar

  • Não ignore as pequenas felicidades

  • Aumentam os casos de suicídio entre crianças e adolescentes

Saiba como os cursos do MundoemCores.com
mudaram vidas de famílias como a sua!

  • “O curso nos fez entender como estimular a autonomia e a independência da nossa filha”

    Emanuelle e o marido passaram a entender aspectos de sua própria educação e a saber como, agora, agir com sua filha com objetivo de ajudá-la a se desenvolver. Ela afirma que os exemplos dados nas aulas facilitaram muito a colocar em prática tudo que foi aprendido.

    Emanuelle Rech

  • “Eu vi que é possível estruturar a casa para receber os filhos com o respeito que merecem”

    Greicy conheceu o curso quando buscava conhecimento para apresentar às seguidoras da sua fanpage, Mães no Comando, e revela que acabou mudando a sua forma de pensar. Ela disse já observar a transformação de suas filhas, depois da sua própria transformação.

    Greiciely Magno

  • “Pude começar a entender que quem tinha que mudar era eu”

    Sandra conheceu o MundoemCores.com por meio da escola do filho Enzo e começou a entender os sinais que ele apresentava. Entendeu que precisava mudar seu comportamento e hoje tem uma relação muito melhor com seu filho.

    Sandra Teixeira

Siga nas redes sociais

FACEBOOK
INSTAGRAM
YOUTUBE