Blog

Cuidado com o excesso de tecnologia

Diz pra gente: quando seu bebê começa a chorar, sua primeira reação é sempre dar o celular com algum vídeo ou joguinho para distraí-lo? Pode funcionar… mas tenha cuidado!

Em excesso, a exposição ao LED presente em telas de computadores, TVs, smartphones e tablets oferece riscos para o desenvolvimento dos pequenos.

O uso cada vez mais precoce e prolongado da tecnologia pode causar problemas oftalmológicos, além de atraso na fala, dificuldades na interação social, déficit de atenção, hiperatividade, entre outros distúrbios. Fique de olho!

  •    A Academia Americana de Pediatria aconselha que o primeiro contato com aparelhos aconteça a partir dos dois anos. Antes disso, os bebês não devem ficar expostos às telas de jeito nenhum. Se não for possível, limite para 15 minutos de uso por dia;
  •    Cuidado com o exagero. Supervisione quanto tempo que seu filho passa com os aparelhos: o recomendado é que crianças até 12 anos tenham contato de, no máximo, uma hora diária com celulares, tablets… Até os 15, pode aumentar para uma hora e meia; e, a partir dos 16 anos, duas horas por dia;
  •    Não deixe a TV no quarto da criança ou em lugares que ela tenha acesso fácil sem supervisão. Encontre atividades para fazerem juntos enquanto assistem a algum programa que ela goste. Assim que o programa terminar, desligue a TV e sugira outra coisa – de preferência longe de telas;
  •    Seja exemplo. Em casa, deixe os aparelhos eletrônicos de lado e dedique mais tempo para ficar com seu filho, brincando, lendo e contando histórias;
  •    Saia de casa! Leve a criança para atividades ao ar livre e ter contato com outras pessoas.

Quanto tempo seu filho passa em contato com telas? Você tem outra dica? Diz pra gente!

Você também pode se interessar por:

  • Gagueira em crianças

  • Meu filho quer um cachorro. E agora?

  • Hora de tirar a fralda

  • Entre na brincadeira de verdade!

Saiba como os cursos do MundoemCores.com
mudaram vidas de famílias como a sua!

  • “O curso nos fez entender como estimular a autonomia e a independência da nossa filha”

    Emanuelle e o marido passaram a entender aspectos de sua própria educação e a saber como, agora, agir com sua filha com objetivo de ajudá-la a se desenvolver. Ela afirma que os exemplos dados nas aulas facilitaram muito a colocar em prática tudo que foi aprendido.

    Emanuelle Rech

  • “Pude começar a entender que quem tinha que mudar era eu”

    Sandra conheceu o MundoemCores.com por meio da escola do filho Enzo e começou a entender os sinais que ele apresentava. Entendeu que precisava mudar seu comportamento e hoje tem uma relação muito melhor com seu filho.

    Sandra Teixeira

  • “Muito obrigada por vocês terem trazido tudo isso pra minha família”

    Flaviane finalizou o curso Montessori em Casa e começou a assistir às aulas do Educando com Disciplina Positiva. Ela conta como sua vida mudou após aplicar o que aprendeu nos vídeos.

    Flaviane Cintia de Avila Dutra

Siga nas redes sociais

FACEBOOK
INSTAGRAM
YOUTUBE