BLOG

Crianças interpretam atenção parcial como agressão

Sabe quando estamos com nossos filhos, mas a nossa atenção não está voltada para eles? É o que vem sendo chamado de Parentalidade Distraída. Recentemente, um estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, mostrou que as crianças interpretam atenção parcial como agressão. E que isso pode levar, no futuro, a transtornos emocionais:


📌 A pesquisa revelou que cuidados consistentes são cruciais para o bom desenvolvimento do cérebro do bebê. Para que isso ocorra da maneira correta, a atenção dedicada a ele durante os cuidados tem de ser previsível e contínua para a formação de uma rede forte de neurônios;


📌 Cuidados oferecidos de maneira dividida podem levar a um comportamento de risco, agressividade, uso de drogas e depressão na adolescência;


📌 Um post do “O Meu Pediatra” esclarece que nos estágios iniciais do desenvolvimento, o cérebro constrói pontes importantes entre os neurônios. Elas serão mais sólidas se o bebê receber interações mais duradouras, principalmente na área das recompensas, com receptores de dopamina;


📌 Quando a criança cresce sem essa área bem “construída”, ela não vai ver tanto prazer nas pequenas coisas. E isso pode levá-la aos comportamentos de risco;


📌 Por exemplo, o fato de você olhar o celular enquanto amamenta pode não transformar o seu filho em um agressor, mas você está perdendo um momento importante para uma troca de olhar. Pense que, nesse caso, o bebê está olhando para as costas de um celular;


📌 Fique atento! Agora que você já sabe que as crianças interpretam atenção parcial como agressão, planeje momentos “off-line” com a família ao longo do dia, brinque com seus filhos. E, além disso, estabeleça um limite de tempo para o uso do celular. Lembre-se: crianças precisam de atenção!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn