BLOG

Bebês percebem a raiva do adulto

Bebês percebem a raiva do adulto

😉 Françoise Dolto (1908-1988), pediatra e psicanalista francesa, já dizia que um bebê podia entender, desde o seu nascimento, o que diziam à sua volta. Agora, um estudo mostrou que os bebês percebem a raiva do adulto.

Realizada pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, a pesquisa revelou que bebês de 15 meses não esquecem tão rápido os comportamentos agressivos vindos de um adulto, mesmo quando não direcionados a eles.

Saiba mais:

📌 Conduzida pela Dra. Betty Rapacholli, a pesquisa concluiu que os bebês percebem a raiva do adulto e mudam o próprio comportamento numa tentativa de acalmá-lo. Mesmo tão pequenos, querem permanecer seguros;
📌 Durante o estudo, um bebê foi colocado para ver um adulto desconhecido (A) se divertindo com um brinquedo. Um outro pesquisador (B) aparecia e reagia de duas formas: ou de maneira neutra ou aparentava raiva com o adulto que estava brincando;
📌 Quando o bebê presenciou o adulto com raiva, ele não apenas evitou pegar o brinquedo que estava sendo utilizado, como também evitou brincar com o adulto que levou a bronca (A);
📌 Como forma de complementar o estudo, um tempo depois, o adulto “bravo” (B) começou a agir de maneira neutra e a utilizar o mesmo brinquedo. Mesmo assim, o bebê permaneceu longe desse brinquedo, como se não conseguisse esquecer o que viveu há pouco;
📌 Em seguida, o bebê foi colocado para se divertir livremente com alguns brinquedos em outra sala. Quando ele escolhia um brinquedo, o adulto B aparecia e pedia carinhosamente o objeto. O resultado foi que os bebês que viram o pesquisador agir de maneira agressiva anteriormente entregavam o brinquedo com mais facilidade do que aqueles com os quais esse adulto agiu de forma neutra. Pode-se concluir que o bebê não quis presenciar aquele adulto com raiva novamente;
📌 Ou seja, como dizia Françoise Dolto, bebês entendem tudo! Por isso, vale ficarmos atentos ao que estamos transmitindo, mesmo que não seja diretamente para eles.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn