Blog

A primeira viagem do bebê

É normal ter receio e insegurança ao levar o bebê em sua primeira viagem. Mas chegou o momento tão esperado e… o que fazer? A partir de quantos meses é indicado fazer uma viagem? Calma, que a gente te ajuda! 🙂

  •    Um recém-nascido ainda está se adaptando à rotina. Por volta dos três meses, no entanto, já é possível organizar uma viagem com o baby sem grandes problemas;
  •    Faça uma lista com os objetos e roupas que vai levar na mala. A quantidade vai depender da duração da viagem e do destino, mas itens como creme de assaduras, fraldas (e saquinhos para as sujas), e a “farmacinha” de emergência são indispensáveis;
  •    Berços e banheiras portáteis são boas opções caso o hotel não possua. Se possível, leve um carrinho simples;
  •    A partir dos seis meses, inclua repelente e protetor solar na lista. Antes disso, não exponha o bebê ao sol nos horários de maior incidência;
  •    Leve sempre com você a certidão de nascimento, cartão do plano de saúde (se houver) e passaporte do bebê, se a viagem for para fora do Brasil;
  •    Lembre-se de levar mordedor, se os dentinhos estiverem nascendo, e alguns dos brinquedos favoritos da criança;
  •    Se a viagem for de avião, amamente o bebê na decolagem e no pouso, para aliviar o estresse e possíveis dores de ouvido;
  •    Caso você tenha resolvido botar o pé na estrada de carro, observe as regras para o uso de cadeirinhas ou bebê-conforto, de acordo com a idade da criança. Além disso, lembre-se da proteção solar para as janelas.

Diz pra gente: como foi sua primeira viagem com o bebê?

Você também pode se interessar por:

  • Meu filho quer um cachorro. E agora?

  • Estimule os sonhos de seus filhos.

  • Educar com ações é mais fácil que educar com as palavras.

  • É alergia ou intolerância alimentar?

Opinião de pais e educadores sobre nossos cursos

Veja como nosso conteúdo está transformando a vida das pessoas

  • “Trabalho com o Método Montessoriano e vejo como ele facilita o aprendizado da criança”

    Valéria é Orientadora Pedagógica de São Luiz do Maranhão e encontrou no curso Montessori em Casa uma forma de aumentar seu conhecimento sobre essa filosofia e se preparar ainda mais para transmitir seus ensinamentos às crianças com quem trabalha.

    Valéria Ferreira Santos

  • “Pude começar a entender que quem tinha que mudar era eu”

    Sandra conheceu o MundoemCores.com por meio da escola do filho Enzo e começou a entender os sinais que ele apresentava. Entendeu que precisava mudar seu comportamento e hoje tem uma relação muito melhor com seu filho.

    Sandra Teixeira

  • “O curso nos fez entender como estimular a autonomia e a independência da nossa filha”

    Emanuelle e o marido passaram a entender aspectos de sua própria educação e a saber como, agora, agir com sua filha com objetivo de ajudá-la a se desenvolver. Ela afirma que os exemplos dados nas aulas facilitaram muito a colocar em prática tudo que foi aprendido.

    Emanuelle Rech

Siga nas redes sociais

INSTAGRAM
YOUTUBE