BLOG

Distúrbios alimentares começam na infância

Quando se ouve falar em transtornos alimentares, logo vêm à cabeça os adolescentes. Mas, uma pesquisa mostrou que esses distúrbios podem começar na infância.

Um estudo da Universidade Newcastle, no Reino Unido, revelou que crianças que apresentam dismorfia corporal – quando têm uma imagem distorcida e crítica do próprio corpo – tendem a manifestar sintomas sutis aos 9 anos. Para até 60% das meninas, essa idade pode cair para 6 anos.

Se os sintomas não forem notados nessa fase, é possível que aos 12 anos as crianças já tenham desenvolvido uma condição mais grave.

Outra pesquisa, da Universidade de San Diego, nos Estados Unidos, analisou mais de 4,5 mil crianças de 9 e 10 anos em 2016 e 2017. E o resultado indicou que 1,4% tinham algum transtorno alimentar diagnosticado, um percentual 14 vezes maior do que os dados divulgados antes.

Além disso, o estudo destaca que na infância tanto meninas quanto meninos são afetados. Um quadro diferente da adolescência, quando a maior parte dos casos acontece com garotas;

Mas, por que esses distúrbios estão surgindo cada vez mais cedo? Para os pesquisadores, o principal motivo é o fato de as crianças estarem mais suscetíveis a apresentar transtornos psicológicos, como ansiedade e depressão, que podem desencadear ou piorar esses transtornos alimentares;

Outra razão pode estar relacionada aos padrões de beleza e ao conceito de felicidade. Em 2014, um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde mostrou que 46% das meninas entre 10 e 24 anos acreditam que as pessoas magras são mais felizes;

Ainda apontou que 77% das jovens paulistas estão propensas a desenvolver distúrbios alimentares, conforme a Veja;

Por isso, pais e mães devem ficar atentos ao comportamento alimentar dos filhos. Ligue o alerta se eles frequentemente falarem sobre dieta, se parecerem preocupados com a gordura corporal ou se tiverem vergonha da aparência.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn