Blog

Desenhar é tudo de bom!

Desenhar é uma das primeiras formas que encontramos para exercitar a imaginação. Além de uma atividade prazerosa para os pimpolhos, os desenhos ajudam a criança se comunicar e também indicam fases do desenvolvimento motor. Você conhece as fases do grafismo?

  •    1 ano e meio: a criança ainda não tem coordenação motora o suficiente, mas já consegue pegar lápis e fazer traços livres, pelo simples prazer de movimentar. Por isso, prefira os lápis de cera, que não possuem pontas e oferecem menores riscos. Fique atento para a criança não colocar os lápis na boca;
  •    2 anos: aumenta o controle dos movimentos, a noção de espaço do papel e o uso de cores variadas nos rabiscos;
  •    3 anos: com traços mais firmes, a criança começa a desenhar pessoas próximas, casas, paisagens;
  •    5 anos: aumento da quantidade de detalhes nos desenhos, como casas com telhado e chaminé;
  •    7 anos: organização do espaço no papel, com linhas de base delimitando chão e céu, por exemplo;
  •    9 anos: identificação do horizonte nos desenhos;
  •    11 anos: aumento da noção de tridimensionalidade e a compreensão consciente do que vê;
  •    13 anos: desenhos em perspectiva, arquitetônicos e decorativos.

Você também pode se interessar por:

  • Educar com ações é mais fácil que educar com as palavras.

  • Como tratar o sonambulismo?

  • Criança pode ajudar em tarefas domésticas?

  • Introdução alimentar: conheça o BLW

Opinião de pais e educadores sobre nossos cursos

Veja como nosso conteúdo está transformando a vida das pessoas

  • “Você se prepara pra tudo na vida. Pra ser mãe, você não se prepara!”

    Carolina buscava orientação para dar uma melhor educação à filha Maria Clara. Viu no evento presencial realizado pelo MundoemCores.com, em Maceió/AL, uma forma diferente de lidar com a personalidade da sua filha.

    Carolina Lira

  • “Muito obrigada por vocês terem trazido tudo isso pra minha família”

    Flaviane finalizou o curso Montessori em Casa e começou a assistir às aulas do Educando com Disciplina Positiva. Ela conta como sua vida mudou após aplicar o que aprendeu nos vídeos.

    Flaviane Cintia de Avila Dutra

  • “O curso nos fez entender como estimular a autonomia e a independência da nossa filha”

    Emanuelle e o marido passaram a entender aspectos de sua própria educação e a saber como, agora, agir com sua filha com objetivo de ajudá-la a se desenvolver. Ela afirma que os exemplos dados nas aulas facilitaram muito a colocar em prática tudo que foi aprendido.

    Emanuelle Rech

Siga nas redes sociais

INSTAGRAM
YOUTUBE